BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Dezembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




Militar da GNR acusado de homicídio garante ter disparado “para o ar”

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

13092011

Mensagem 

Militar da GNR acusado de homicídio garante ter disparado “para o ar”




O militar da GNR acusado de balear mortalmente um jovem na sequência de uma perseguição na A43 (IC29) garantiu hoje no Tribunal de Gondomar ter “disparado para o ar”, não sabendo explicar como ocorreu a morte da vítima.

O caso, que começou hoje a ser julgado, remonta à madrugada de 13 de Janeiro de 2010, quando a vítima, então com 27 anos, foi atingida de costas, a cerca de 20 metros de distância.

De acordo com o Ministério Público (MP), tudo começou quando a patrulha policial que o arguido integrava tentou abordar os três ocupantes de um Opel Corsa, numa rua de Fânzeres.

O arguido, cabo Manuel Teixeira, afirmou em tribunal que só se apercebeu da presença de dois indivíduos dentro do Opel, que se encontrava “de luzes apagadas”, assim que a patrulha os tentou abordar.

Naquela noite, “com muita chuva e bastante escura”, contou, seguiu-se então uma perseguição que terminou já no IC29, com o veículo a despistar-se, a embater no rail e depois na traseira da carrinha da GNR.

Foi quando abandonou a viatura, a pé, que o cabo se apercebeu que já não estava ninguém na viatura suspeita e que disparou “para o ar” assim que ouviu “um disparo do outro lado da via, junto ao viaduto”.

Afirmando não ter noção de quantos disparos ocorreram, Manuel Teixeira, que efectuou “mais dois disparos para o ar”, frisou que só se “apercebeu da situação” e parou de correr quando ouviu “alguém” a gemer.

“Quando ouço alguém a gemer tentei perceber o que seria. Quando tento vislumbrar quem seria, vejo um indivíduo junto a um pilar, a cair”, afirmou.

O juiz lembrou que não foi encontrada nenhuma arma com a vítima, que os testes efectuados demonstraram que nem a vítima nem outro elemento do grupo que foi detido efectuaram disparos com arma de fogo, sendo que as cápsulas recolhidas no local correspondiam todas a armas da GNR.

O arguido disse ainda que “já tinha a arma na mão” quando ouviu o primeiro disparo e que esta foi a primeira vez que utilizou uma arma de fogo em serviço, ao longo dos quase 16 anos de carreira.

O militar Marco Ferreira, que seguia naquela patrulha, afirmou ter visto duas pessoas junto ao viaduto, mas não se apercebeu que tivessem uma arma na mão.

Já José Oliveira, militar que também integrou a patrulha, disse ter visto à sua frente um clarão de disparo e dois indivíduos a correrem ao longo do viaduto.

Depois do arguido lhe ter dito “está ali uma pessoa no chão”, Oliveira dirigiu-se ao local e foi aí que viu “pela primeira vez” o alvejado, a quem ainda fez manobras de reanimação.

Um inspector da Polícia Judiciária do Porto que foi chamado naquela madrugada ao local testemunhou, adiantando que “pouco ou nada” conseguiram fazer naquela noite devido às condições climatéricas, mas que os agentes procuraram nos rails de protecção vestígios de que tivesse havido algum impacto.

O militar alegou, em fase de inquérito, que o trio em fuga preparava um assalto, acrescentando que no Opel Corsa foram encontrados gorros e outro material habitualmente usado em roubos.

O militar acusado de homicídio reafirmou hoje que aquela zona onde efectuava patrulha naquele dia está referenciada pela prática de crimes, designadamente assaltos a residências, automóveis e furtos.

O julgamento prossegue na quinta-feira, às 9h.

http://www.publico.pt/Sociedade/militar-da-gnr-acusado-de-homicidio-garante-ter-disparado-para-o-ar_1511740




avatar
BRIOSA BT
ADJUNTO DO COMANDANTE
 ADJUNTO DO COMANDANTE

PAÍS :
MENSAGENS : 1277
LOCALIZAÇÃO : Lisboa
INSCRIÇÃO : 04/01/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum