BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Julho 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




«Apagões» deixaram polícias sem bases de dados

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

23082011

Mensagem 

«Apagões» deixaram polícias sem bases de dados




Autoridades como a GNR, a PSP e a Protecção Civil viveram, esta segunda-feira, dificuldades no acesso à Rede Nacional de Segurança Interna (RNSI), que deixaram as polícias, por exemplo, sem acesso às bases de dados e a informações como o «cadastro» dos condutores fiscalizados ou mesmo o e-mail. A informação é avançada pelo jornal «Diário de Notícias» (DN), esta terça-feira, e foi confirmada ao tvi24.pt pela PSP.

«Houve, de facto, situações pontuais, que estiveram directamente relacionadas com acessos à base de dados e à rede em si», confirmou ao tvi24.pt o comissário Paulo Flor, das Relações Públicas da PSP.

O responsável nega que o apagão tenha durado o dia inteiro, como noticia o DN, e fala em «picos» de maior dificuldade no acesso, sobretudo «entre as 13h00 e as 15h00». «Não tivemos situações anómalas que colocassem em causa a nossa actividade e a nossa eficácia», garantiu.

O DN avança que o «apagão» durou «entre as 10h00 e as 17h00», afectando de forma diferente os vários organismos servidos pela rede. Em alguns casos, adianta o jornal, o problema durou todo o dia. Noutros casos, «sucedeu de forma intermitente, ligando e desligando a rede».

O responsável pela RNSI, citado pelo DN, confirmou uma «avaria grave num comutador central às três da madrugada» e adiantou que «chegaram alguns reports» sobre dificuldades no acesso à rede. Ainda de acordo com o jornal, as situações mais complicadas viveram-se na GNR e na PSP, porque é onde há o maior número de utilizadores, mas houve também dificuldades no gabinete do secretário-geral do Sistema de Segurança Interna, que coordena todas as forças e serviços de segurança no país.

Em declarações ao tvi24.pt, Paulo Flor considerou ser «normal que alguns organismos tenham tido mais dificuldades que outros», dada a intensidade de utilização nas diferentes forças. No Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e nas instalações do próprio Ministério da Administração Interna (MAI), não se terão verificado dificuldades.http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/policia-psp-apagao-informacoes-gnr-tvi24/1274932-4071.html
avatar
solamente
ALFERES
 ALFERES

PAÍS :
IDADE : 52
MENSAGENS : 2082
LOCALIZAÇÃO : algarve
EMPREGO : domar feras
INSCRIÇÃO : 14/03/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

«Apagões» deixaram polícias sem bases de dados :: Comentários

avatar

Mensagem em Ter 23 Ago 2011 - 12:55 por alemão

Assumam que não foi apenas 5 ou 6 horas, pois entre as 21h00 e as 24hoo de 22/8/11, ainda não existia qualquer sinal. Hoje 23/8/11 entre as 06H e as 11h30 ainda não havia sistema, posso confirmar porque não consegui, bem como outros em Catefica não conseguiram entrar no SCOT.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qua 24 Ago 2011 - 3:20 por BTBRAVO

Segurança Interna
MAI: Sistema nunca teve bloqueado, sofreu apenas "interrupções intermitentes"



A Rede Nacional de Segurança Interna (RNSI) foi na segunda-feira afectada por "interrupções intermitentes" que prejudicaram alguns utilizadores, mas nunca impediu o acesso à base de dados partilhada pelas forças e serviços de segurança, assegura fonte do Ministério.

A informação foi prestada hoje à agência Lusa por uma fonte do Ministério da Administração Interna, após o Diário de Notícias referir que os polícias estiverem sete horas sem comunicações e que a avaria "complicou o acesso às bases de dados de informações".

A fonte admitiu que houve uma avaria num dos dois comutadores da RNSI, que provocou alguns problemas no acesso aos e-mails de alguns utilizadores, mas que "não houve nenhum bloqueio e que o sistema nunca deixou de funcionar".

"A internet da RNSI funcionou sempre e por isso nunca esteve em causa o acesso à base de dados e aos cadastros. As falhas ocorreram na intranet", explicou a mesma fonte.

A RNSI é da responsabilidade da Unidade de Tecnologias de Informação e Segurança (UTIS) e, tal como o DN adianta, a lentidão é uma das queixas mais referidas por parte dos utilizadores - PSP, GNR, SEF, Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária entre outros - e será um assunto a debater na reunião de quarta-feira entre responsáveis da área de informática e comunicações do Ministério e a Portugal Telecom.

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1960100

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem  por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum