BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Dezembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




Novo troço da A41 é um deserto de alcatrão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

20042011

Mensagem 

Novo troço da A41 é um deserto de alcatrão




Novo troço da A41 é um deserto de alcatrão
Área Metropolitana

Via aberta há 20 dias praticamente sem utilizadores

Quem experimenta o novo troço da A41, entre o Picoto (Feira) e a Ermida (Valongo), corre o risco de pensar que a estrada continua fechada. Pouco mais de duas semanas após a abertura ao tráfego, a adesão dos condutores anda longe das expectativas.

Inaugurado no passado dia 1 de Abril, o troço de 33 quilómetros de auto-estrada entre o Picoto e a Ermida completa a Cintura Regional Externa do Porto (CREP). A ligação foi projectada para descongestionar o trânsito no centro do Porto, reduzindo a passagem de pesados pela Via de Cintura Interna (VCI). Mas, para já, tudo indica que os planos saíram furados.

http://www.jn.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=Porto&Option=Interior&content_id=1834234


avatar
BTBRAVO
2º COMANDANTE
 2º COMANDANTE

PAÍS :
MENSAGENS : 6247
LOCALIZAÇÃO : Lisboa
EMPREGO : BRIGADA DE TRÂNSITO
INSCRIÇÃO : 05/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Novo troço da A41 é um deserto de alcatrão :: Comentários

Mensagem em Qua 20 Abr 2011 - 17:48 por patrulheiro do asfalto

Provavelmente mais um elefante branco, como outros que infelizmente por ai há, quiçá resultante de (mais) uma qualquer parceria público privada…

Por causa destas e doutras, é que agora atribuem aos funcionários públicos, a responsabilidade pela crise em que o país se encontra. E há quem tenha ainda o descaramento em dizer, aproveitando-se da oportunidade que tem, pelo facto de ser comentador de circunstância num jornal televisivo, que uma vez que o estado faliu, que devem ser somente eles “os FP”, a pagar pela referida crise. Porque eles, ”os FP”, é que são o estado...

Alguém viu este comentário num jornal televisivo esta semana, onde isto foi dito?

Simplesmente lamentável...

Um dia, se a oportunidade surgir (nunca se sabe) porque o mundo é pequeno, vou perguntar a este senhor, se só “os FP” é que utilizam as estradas, as auto estradas, as pontes, os túneis, os viadutos, os transportes públicos, as escolas e os hospitais públicos, os centros de saúde, o TGV (se o fizerem um dia), os portos e aeroportos etc. etc., Vou perguntar-lhe ainda, se ele, tal qual os restantes cidadãos residentes neste país, além “dos FP”, não faz também parte do estado, e como tal, não utiliza e usufrui também deste tipo de equipamentos e infra-estruturas, pagos pelo estado.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum