BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Agosto 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




Rio Maior - GNR põe travão a corridas ilegais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

03022011

Mensagem 

Rio Maior - GNR põe travão a corridas ilegais




Zona Industrial de Rio Maior transforma-se em autódromo nas noites de sexta-feira

Jovens com carros transformados juntam-se numa das ruas da zona industrial para fazer corridas

Zona Industrial de Rio Maior transforma-se em autódromo nas noites de sexta-feira

A regra essencial é acelerar a fundo, mesmo em noites de nevoeiro como a de sexta-feira. Público e “pilotos” são às centenas.

As sextas-feiras são ponto de encontro dos adeptos dos “picanços”, das corridas e das acelerações de carros na Zona Industrial de Rio Maior. O MIRANTE esteve no local, no dia 28 de Janeiro, numa noite de intenso nevoeiro que não impediu a concentração de algumas centenas de pessoas, maioritariamente jovens.

A maior parte fica à beira de uma das artérias mais largas da zona industrial – a rua Francisco Botão Pereira -, uns de pé, outros nos carros. Os cerca de dez metros de largura de asfalto e 400 metros de recta servem na perfeição para pista das corridas ou acelerações.

A regra é arrancar de um determinado ponto e acelerar ao máximo para chegar em primeiro ao local tido como meta. As velocidades que se atingem são elevadas. Tanto quanto o risco para quem assiste às corridas na beira dos lancis. De vez em quando passa um carro à civil, lentamente junto ao passeio, provavelmente de trabalhadores de empresas daquela área.

A maior parte do público e dos condutores são rapazes novos. Há também raparigas a assistir. Os condutores são jovens. Os carros têm, na grande maioria, alguns anos e recebem todo o tipo de transformações. Spoilers traseiros, rebaixamento de carroçarias, adaptações em farolins ou instalação de grandes e barulhentas saídas de escape são características comuns aos vários Honda e Seat mais vistos pelo local. Mas também por lá andou um Porsche e bólides de outras marcas. Perto da uma da manhã, o espectáculo desmobilizou-se quase tão rápido como as corridas. A zona industrial ficou calma, como se nada ali se tivesse passado.

O trabalhador de uma empresa daquela zona garante que já teve problemas quando tentou tirar fotografias das corridas. “Fui bloqueado por dois carros atrás do meu enquanto um na frente fazia peões”, refere a fonte, que preferiu não se identificar.

Câmara e GNR com ideias mas ainda sem soluções

Fonte da GNR disse a O MIRANTE que já foram realizadas algumas acções no local mas que os participantes das corridas têm um esquema montado para aviso de todos em caso de chegada das autoridades. Adiantou ainda que de uma operação montada há meses, envolvendo diversos militares, apenas resultou na identificação de algumas pessoas e na realização de autos de notícia devido à detecção de veículos transformados. “De resto, só lá encontramos as pessoas que estão a ver e a essas não podemos fazer nada”, refere a mesma fonte.

A GNR já sugeriu, a título informal, que a Câmara de Rio Maior coloque lombas naquelas ruas da zona industrial ou instale sinalização vertical que impeça a circulação de viaturas entre determinadas horas da noite e madrugada. Dessa forma, a GNR poderá autuar o público e condutores presentes no local.

A presidente da Câmara de Rio Maior reconhece que houve troca de informações entre a autarquia e a GNR para tentar resolver o problema. Isaura Morais diz, no entanto, que uma solução deverá passar pela definição do plano de pormenor para a zona industrial, que se encontra em fase de arranque. “Nessa altura definiremos, em discussão, o que fazer”, refere Isaura Morais, não excluindo que uma medida possa passar pela colocação de sinalização.

Presidente da associação comercial defende acção forte da GNR

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Rio Maior (ACERM) mostra-se preocupado com as acelerações na zona industrial. Carlos Abreu diz que já teve conversas com a GNR para se tentar por cobro ao problema mas que os poucos meios do posto local não ajudam a que se tomem medidas.

“Penso que se houvesse um esforço conjunto da GNR com reforço de meios e pessoal de outros postos, acabavam com a situação. Ainda este fim-de-semana foi possível ouvir as acelerações e barulho dos carros na Estrada Nacional 114, desde a zona industrial até aos bombeiros, onde ainda há algumas zonas residenciais”, refere Carlos Abreu, salientando também a perigosidade para quem circula de noite de e para as empresas.

http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=481&id=71770&idSeccao=7753&Action=noticia







SOMOS POUCOS, NUNCA FOMOS MUITOS, MAS QUANDO SOUBERMOS SER TODOS, SEREMOS BASTANTES.
avatar
COMANDANTE GERAL
FOCABRAVO
FOCABRAVO

PAÍS :
MENSAGENS : 5344
LOCALIZAÇÃO : PORTUGAL
EMPREGO : BT PARA SEMPRE
INSCRIÇÃO : 26/01/2009

http://brigadatransito.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Rio Maior - GNR põe travão a corridas ilegais :: Comentários

avatar

Mensagem em Sex 4 Fev 2011 - 8:23 por kaka

Não é novidade e posso assegurar que os" guardas" tambem la andam a assistir mas sem pompoms....

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Sex 4 Fev 2011 - 10:34 por ANTI-CRISTO

Parece que alguém descobriu um dos segredos de Fátima. Ou melhor de Rio Maior. Que a Zona Industrial serve de palco ao "people" do tuning, xuning e afins para desportos motores. Quem ainda se vai safando é o pessoal dos Prontos-Socorro, sempre vai havendo trabalhito para eles. Eles que acelerem, mas que morram sozinhos. Sempre ajudam as estatísticas. Ou não, se considerarem aquilo como acidente de trabalho... Bora lá ver o people queimar alguma borracha. Como dizia o filme. Força nisso.
Vrummmm...

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Sex 4 Fev 2011 - 15:46 por Terror

Deixem-nos andar, se querem o problema resolvido, que falem com o PT Rio Maior, porque eles estão à espera que os "coleguinhas do trânsito" (é assim que o pessoal da ex-BT é tratado por eles em tom jocoso) resolvam o problema!

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Sab 5 Fev 2011 - 13:35 por jack baeur

O Cmdt do trânsito das terras do gótico está mais interessado em buchas do que nesses problemas. Isso não aparece nas estatisticas. Enfim também não se pode pedir mais a um romano que veio comandar um Dt da Briosa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Dom 27 Fev 2011 - 12:03 por BTBRAVO

Rio Maior: Zona industrial era já há alguns meses local de encontro
GNR põe travão a corridas ilegais



Militares cercaram recinto improvisado para as corridas e fiscalizaram 50 veículos


Desafiam o perigo com corridas a alta velocidade, piões e outras manobras que fazem as delícias dos espectadores. Ontem de madrugada, estavam concentradas perto de 1500 pessoas na zona industrial de Rio Maior para assistir às perícias quando a GNR de Santarém apareceu de surpresa e tapou os acessos ao recinto onde nos últimos meses se vinham a verificar estas exibições ilegais.

Dos 50 veículos fiscalizados, dois foram apreendidos para uma inspecção extraordinária. Dois homens foram detidos por condução ilegal e excesso de álcool no sangue, e os livretes de 13 viaturas ficaram apreendidos, por os carros terem sido alterados.

Na operação, desenvolvida pelo Destacamento Territorial e Destacamento de Trânsito da GNR de Santarém, registou-se ainda a apreensão de uma arma branca e uma pistola de alarme e o levantamento de 30 autos de contra-ordenação por infracções diversas ao Código da Estrada, sobretudo por falta de inspecção e de seguro.

"Esperamos ter dado um golpe neste tipo de actividade, que punha em risco a vida dos condutores das viaturas envolvidas e dos próprios espectadores", disse ao CM um oficial da GNR.

As corridas ilegais em Rio Maior estavam a tornar-se um local de romaria aos fins-de-semana. Apareciam carros transformados de vários pontos do País e espectadores de quase toda a zona Oeste e até da zona de Leiria.

Numa zona de recta, chegavam a disputar-se corridas com quatro carros lado-a-lado, contou um espectador ao CM.

Ontem, a GNR esperou que se iniciassem as exibições e bloqueou as entradas e saídas do recinto improvisado. Os carros foram todos inspeccionados, com o auxílio de elementos do Instituto de Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT). As autoridades não afastam a hipótese de estas disputas envolverem apostas monetárias entre os corredores.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/gnr-poe-travao-a-corridas-ilegais

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 28 Fev 2011 - 9:24 por jruan

eu sinceramente por vezes fico estupefacto a cerca de certas afirmações de certas e determinadas pessoas, penso que em portugal tanto nesta força policial como em outras e nos politicos tambem a mentalidade e um pouco fechada.
1ºpor mais ilegal que seja que na minha opinião so e ilegal porque num papel diz que e sem se preocupar com o resto, temos que respeitar estas pessoas pois muitas delas pagam impostos sobre as peças que compram para as suas viaturas, no qual serve para pagar o vosso ordenado.
2ºO governo recebe o dinheiro do iva da venda do material com que eles equipam o carro depois manda multar que e ilegal(estupides ou esperteza).
3ºtodas as pessoas que se encontram no local são pessoas que gostão estão la por livre e espontania vontade,so corre quem quer e so se mete em risco quem quer, apesar de ser uma via puplica e uma via que aquela hora não tem qualquer transito para alem de quem esta a correr.
4ºfalam que e perigoso então vamos encerrar os estadios que ha violencia todos os fins de semanas, que não se pode ir ver um jogo grande em familia etc alguem os fecha não.
5ºAs camaras não querem ajudar em arranjar uma alternativa uma estrada onde estas pessoas podessem estar a correr com carros de bombeiros a apoiar etc o estoril não e o suficiente mas preocupão-se não... venha a multa que e mais facil, por isso e que somos atrazados em comparaçao outros paises.
6º os traficantes de droga de armas e ladrões agradecem estes agentes estarem la pois tiveram uma noite bem mais tranquila para fazerem o que querem, e este o portugal que temos e triste.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 28 Fev 2011 - 9:42 por jack baeur

Claro que á infracção.
Tinham de ser punidos. Onde está o documento a pedir o gratificado para os romanos ehehehehe.
Até no futebol tem de pagar o gratificado, assim claro que estão a infringir a lei. ehehehehehe scratch

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em Seg 28 Fev 2011 - 12:17 por Sagitários

terá sido apenas coincindência ou esta operação ocorreu precisamente no dia do jantar da Brigada e a hora a que a mesma se iniciou
se souberem digam

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 28 Fev 2011 - 12:21 por COMANDANTE GERAL

jruan escreveu:eu sinceramente por vezes fico estupefacto a cerca de certas afirmações de certas e determinadas pessoas, penso que em portugal tanto nesta força policial como em outras e nos politicos tambem a mentalidade e um pouco fechada.
1ºpor mais ilegal que seja que na minha opinião so e ilegal porque num papel diz que e sem se preocupar com o resto, temos que respeitar estas pessoas pois muitas delas pagam impostos sobre as peças que compram para as suas viaturas, no qual serve para pagar o vosso ordenado.
2ºO governo recebe o dinheiro do iva da venda do material com que eles equipam o carro depois manda multar que e ilegal(estupides ou esperteza).
3ºtodas as pessoas que se encontram no local são pessoas que gostão estão la por livre e espontania vontade,so corre quem quer e so se mete em risco quem quer, apesar de ser uma via puplica e uma via que aquela hora não tem qualquer transito para alem de quem esta a correr.
4ºfalam que e perigoso então vamos encerrar os estadios que ha violencia todos os fins de semanas, que não se pode ir ver um jogo grande em familia etc alguem os fecha não.
5ºAs camaras não querem ajudar em arranjar uma alternativa uma estrada onde estas pessoas podessem estar a correr com carros de bombeiros a apoiar etc o estoril não e o suficiente mas preocupão-se não... venha a multa que e mais facil, por isso e que somos atrazados em comparaçao outros paises.
6º os traficantes de droga de armas e ladrões agradecem estes agentes estarem la pois tiveram uma noite bem mais tranquila para fazerem o que querem, e este o portugal que temos e triste.

Boa noite,

Meu caro, relativamente à sua intervenção tenho a dizer-lhe o seguinte:

No seu n. 1º, Nós respeitamos todas as pessoas, sejam infractores ou não, e quanto a nos pagarem o ordenado e IVA, lembre-se que muitos têm declarado como recebem o ordenado minimo, recebendo 2 e 3 vezes mais por fora, isto é fugindo aos impostos, coisa que todos nós (agentes de autoridade não conseguimos fazemos). Somos nós que damos o peito, quando nos chamam para defender quem quer que seja.

No seu n.2º, quando se compra material ilegal para usar na via publica, não quer dizer que não possa ter um carro equipado para correr em recinto privado, contudo muitos querem fazer é das estradas portuguesas pistas de automóveis e de carros de baixa gama FERRARI.

No seu n. 3º, todas as vias públicas têm trânsito e representam perigo, as corridas existe espaços designados e livre de perigo para quem assiste, como é o caso do Autodromo do Estoril, onde qualquer pessoa pode alugar.
O perigo está aqui bem demonstrado:
ACELERAS MATAM TRÊS NA ESTRADA DO PICANÇO
Três jovens morreram ontem ao serem apanhados, cerca das 18h15, no despiste de um automóvel que participava numa corrida ilegal de carros numa via particular conhecida como 'estrada do picanço', junto a Palmela, Setúbal. Do acidente resultaram ainda quatro feridos, um dos quais o próprio condutor do veículo causador da tragédia.
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/aceleras-matam-tres-na-estrada-do-picanco?nPagina=6

O seu ponto nº4 está respondido no nº3.

No seu ponto n.5, se é uma modalidade desportiva, e por vezes com fins lucrativos entre os concorrentes, porque não eles arranjarem e legalizarem o dito local para esse efeito?

No seu ponto n.6º, tem toda a razão, mas isso já é um costume da GNR, que vive obcecada com o trânsito, mesmo tendo essa valência, o certo é qu toda a gente quer é fazer multas, não interessa se bem ou mal, interessa é fazer.

Deixo-lhe aqui a legislação, onde está bem claro que é proibido na via publica.

Artigo 8.º
Realização de obras e utilização das vias públicas para fins especiais
1 - A realização de obras nas vias públicas e a sua utilização para a realização de actividades de carácter desportivo, festivo ou outras que possam afectar o trânsito normal só é permitida desde que autorizada pelas entidades competentes. (DL n.º 310/02, de 18DEC / DR n.º 2-A/2005, de 24MAR)
2 - O não cumprimento das condições constantes da autorização concedida nos termos do número anterior é equiparado à sua falta.
3 - Quem infringir o disposto no n.º 1 ou não cumprir as condições constantes da autorização nele referida, é sancionado com coima de 700 € a 3 500 €.
4 - Os organizadores de manifestação desportiva envolvendo automóveis, motociclos, triciclos ou quadriciclos em violação ao disposto no n.º 1 são sancionados com coima de 700 € a 3 500 €, se se tratar de pessoas singulares ou com coima de 1 000 € a 5 000 € se se tratar de pessoas colectivas, acrescida de 150 € por cada um dos condutores participantes ou concorrentes.
5 - Os organizadores de manifestação desportiva envolvendo veículos de natureza diversa da referida no número anterior em violação ao disposto no n.º 1 são sancionados com coima de 450 € a 2 250 €, ou de 700 € a 3 500 €, consoante se trate de pessoas singulares ou colectivas, acrescida de 50 € por cada um dos condutores participantes ou concorrentes.
6 - Os organizadores de manifestação desportiva envolvendo peões ou animais em violação ao disposto no n.º 1 são sancionados com coima de 300 € a 1 500 €, acrescida de 30 € por cada um dos participantes ou concorrentes.


(…)

Artigo 9.º
Utilização especial da via pública
1 - A autorização para a utilização das vias públicas para a realização de actividades de carácter desportivo, festivo ou outras que possam afectar o trânsito normal é concedida pela câmara municipal do concelho em que se realizem ou tenham o seu termo, com base em regulamento a aprovar. (DR n.º 2-A/2005, de 24MAR)
2 - O regulamento referido no número anterior não pode conter disposições contrárias ao regulamento de utilizações especiais da via pública, aprovado por portaria conjunta dos Ministros da Administração Interna e das Cidades, Administração Local, Habitação e Desenvolvimento Regional.

(…)




Artigo 291.º
(Condução perigosa de veículo rodoviário)
1 - Quem conduzir veículo, com ou sem motor, em via pública ou equiparada:
a) Não estando em condições de o fazer com segurança, por se encontrar em estado de embriaguez ou sob influência de álcool, estupefacientes, substâncias psicotrópicas ou produtos com efeito análogo, ou por deficiência física ou psíquica ou fadiga excessiva;
ou
b) Violando grosseiramente as regras da circulação rodoviária relativas à prioridade, à obrigação de parar, à ultrapassagem, à mudança de direcção, à passagem de peões, à inversão do sentido de marcha em auto-estradas ou em estradas fora de povoações, à marcha atrás em auto-estradas ou em estradas fora de povoações, ao limite de
velocidade ou à obrigatoriedade de circular na faixa de rodagem da direita; e criar deste modo perigo para a vida ou para a integridade física de outrem, ou para bens patrimoniais alheios de valor elevado, é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa.
2 - Quem conduzir veículo, com ou sem motor, em via pública ou equiparada e nela realizar actividades não autorizadas, de natureza desportiva ou análoga, que violem as regras previstas na alínea b) do número anterior, é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa.
3 - Se o perigo referido no n.º 1 for criado por negligência, o agente é punido com pena de prisão até dois anos ou com pena de multa até 240 dias.
4 - Se a conduta referida no n.º 1 for praticada por negligência, o agente é punido com pena de
prisão até um ano ou com pena de multa até 120 dias.


CG

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 28 Fev 2011 - 13:44 por micro_fz

Quanto a este assunto, tenho a dizer o seguinte:

Como Moderador/Fundador de alguns fóruns dedicados a uma marca de automóveis, lido diariamente com este tipo de episódios, em que tenho de moderar o fórum (a moderação é contra o SR (street racing)), eu penso que a mentalidade das pessoas que o praticam, é devido a uma educação e falta de saber o que a vida custa. Vejamos à uns anos atrás quantos recém encartados se encontravam na estrada com carros topo de gama ou de cilindrada 2.0/5. Hoje em dia qualquer "criança", tira a carta e os papás, oferecem o carro.

Quanto aos locais, para realizar esse tipo de provas já existem várias empresas no mercado. Por exemplo no aeródromo de Águeda, Braga, Portimão, Coimbra, Estoril etc, existe Drag's. Na rotunda mais próxima uma operação de fiscalização, até os carros em cima do reboque são passados a pente fino, factos constatados por mim.

Quanto a autoridades, muitos dos Agentes/Guardas não sabem a diferença entre o Art.º n.º 114 e o Art.º n.º 115.
Os destacamentos/esquadras/PT etc, conhecimento da realização desse tipo de provas, mas nada fazem. E quando fazem levam meses para o fazer. Deviam ter umas aulas de estratégia ou então tem que ser assim mesmo para não se estarem a chatear.

Deixo aqui alguns exemplos





A forma como as autoridades são recebidas no local



ATENÇÃO CONDENO ESTE TIPO DE EVENTOS

Se existem este tipo de eventos, é porque alguém os permite.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 28 Fev 2011 - 15:01 por jruan

E facil criticar mas apresentar alternativas e que não esses automadros estoril etc não são sufecientes deviam de haver espaços alternativos.
E eu estava a falar no caso especifico de rio maior pois conheço bem são estradas sem movimento a noite para alem da malta que vai la Porque GOSTA, pode não ser legal mas entre as ilegalidades e um mal menor, antes ali do que na autoestrada ou noutras vias principais onde podem por em risco outras pessoas, porque por mais multas nunca vai deixar de existir.
Então gostava que me disse-se quantos acidentes existem por dia e quantas pessoas morrem e dessas quantas são por strett racing e uma gota no oceano por isso não e por ai.
Se querem proibir proibam logo na venda dos produtos ñao e a andar a comer dos dois lados.
E ja agora gostaria de saber porque que nos outros paises essas modificaçoes sao legais e o nosso pais não somos nos que estamos avançados ou atrasados.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 28 Fev 2011 - 15:09 por micro_fz

Olhe eu nem quis entrar por ai, as lojas estão abertas ao publico pagam impostos e os clientes o IVA, à que ler as embalagens dos produtos pois muitos deles são para competição.
Quanto a legislação, portugal é dos poucos países se não o único da união europeia que ainda não aderiu a essa legislação. Mas iria continuar tudo na mesma, pois no caso de Espanha para se andar com o carro alterado esteticamente é preciso ter um projecto como se de uma casa fosse. Quantos aos alegados senhores e senhoras que dizem que tem o carro legalizado (Ruy Cannelas, Tina, Gupik, Guliver, etc.), ninguém tem o carro legalizado. Basta fazer uma chamada para o IMTT e expor o assunto.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qua 23 Mar 2011 - 3:07 por BTBRAVO

23 Mar 2011, 07:07h
GNR apreendeu 13 livretes e deteve dois indivíduos em mega operação na zona industrial de Rio Maior


A GNR aprendeu 13 livretes de viaturas alteradas e deteve dois indivíduos por excesso de álcool e falta de carta de condução numa mega operação realizada na noite e madrugada de 26 e 27 de Fevereiro na Zona Industrial de Rio Maior.

Cerca de 50 militares do posto local, do comando de trânsito e das equipas de intervenção, muitos deles à civil, intervieram na operação para acabar com os aceleras que faziam da zona industrial um autódromo improvisado e gratuito.

Recorde-se que a rua Francisco Botão Pereira, a principal artéria da zona industrial, foi palco durante mais de um ano, de corridas com carros alterados nas noites de sexta-feira e pela madrugada dentro (ver edição de O MIRANTE de 3 Fevereiro 2011).

Os adeptos dos picanços reuniam-se a partir das 22 horas com corridas que chegavam a juntar quatro viaturas em aceleração numa rua com cerca de dez metros de largura e pelo menos 400 metros de extensão. De um lado e outro da estrada acumularam-se espectadores e viaturas, expostos ao perigo.

Na altura, fonte da GNR sugeria que a instalação de lombas ou de sinalização de proibição de circulação no local e partir de determinada hora seria o mais indicado a fazer pela autarquia mas nesse mesmo mês foi realizada a mega-operação.

http://www.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=54&id=44248&idSeccao=479&Action=noticia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem  por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum