BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Agosto 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




Só um condutor perdeu a carta por excesso de infracções desde 2008

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

02122010

Mensagem 

Só um condutor perdeu a carta por excesso de infracções desde 2008




Só um condutor perdeu a carta por excesso de infracções desde 2008

O regime legal da cassação dos títulos de condução foi mudado há dois anos e meio porque o anterior não funcionava. O novo também não

A lei que prevê a retirada da carta de condução até à realização de um novo exame - daí a pelo menos dois anos - por via da acumulação de um certo número de infracções data de 1994, mas, até agora, contam-se pelos dedos das mãos os automobilistas a quem tal sanção foi aplicada. Nos últimos dois anos e meio, apenas um condutor foi objecto dessa medida - a cassação do título de condução.

A informação foi dada ao PÚBLICO, por escrito, pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) e deixou boquiaberto o presidente do Automóvel Clube de Portugal, Carlos Barbosa. "Isso é com certeza um engano. Acho quase impossível esse número estar certo", afirmou, frisando que a alteração ao Código da Estrada feita em 2008 visou, nesse aspecto, simplificar os processos de cassação, que até aí eram decididos pelos tribunais e acabavam quase sempre em prescrição.

A informação da ANSR e a respectiva explicação, porém, não deixam dúvidas: "A cassação só pode ser decidida quando as decisões proferidas em todos os processos que relevam para esse efeito (três contra-ordenações muito graves ou cinco, entre graves e muito graves, todas praticadas após 6 de Julho de 2008) se tornam definitivas, isto é, quando há prova da notificação do arguido e a decisão não foi impugnada judicialmente, ou, tendo-o sido, a decisão judicial já transitou em julgado. A verificação destes pressupostos [...] ainda só ocorreu num caso".

Com a entrada em vigor do decreto de Julho de 2008, a decisão de cassar os títulos de condução dos automobilistas que pratiquem três contra-ordenações muito graves ou cinco, entre graves e muito graves, num período de cinco anos passou a ser competência do presidente da ANSR, cabendo recurso dela para os tribunais. Dias antes da entrada em vigor deste novo regime, o antigo director-geral de Viação, a quem cabiam muitas das competências entregues à ANSR em 2007, afirmou ao Expresso que tinha "preparados 797 processos" de condutores a quem deveriam ser cassadas as cartas. Todavia, tal como aconteceu com centenas de milhar de processos de contra-ordenação herdados da DGV, as dificuldades que a ANSR tem tido em exercer as suas atribuições levaram a que todas aquelas propostas de cassação ficassem na gaveta.

Mas se na vigência da actual lei só houve um caso de cassação de carta, a situação não era muito melhor quando a primeira e a última palavra cabia aos tribunais. Criada com a publicação do Código da Estrada, em 1994, a figura da cassação não terá sido aplicada senão nove vezes, confirmou em 2008 o secretário de Estado José Miguel Medeiros, que propôs as alterações então feitas ao código.

http://jornal.publico.pt/noticia/02-12-2010/so-um-condutor-perdeu-a-carta-por-excesso-de-infraccoes-desde-2008-20742837.htm


avatar
BTBRAVO
2º COMANDANTE
 2º COMANDANTE

PAÍS :
MENSAGENS : 6247
LOCALIZAÇÃO : Lisboa
EMPREGO : BRIGADA DE TRÂNSITO
INSCRIÇÃO : 05/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Só um condutor perdeu a carta por excesso de infracções desde 2008 :: Comentários

avatar

Mensagem em Qui 2 Dez 2010 - 8:09 por Balanças

Daí se vê a ineficácia das entidades administrativas.
Daí se vê o excesso de burocracia existente e que torna ineficaz o processamento.
Daí se vê também que é apenas o uso em excesso do radar sem intersecção que dá aso a esta situação.
Não é só repressão, é preciso também adequar a repressão ao sistema.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em Qui 2 Dez 2010 - 9:16 por JUSTICEIRO

E daí se vê a incompetência que nos rodeia!!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qui 2 Dez 2010 - 15:39 por MAKARIO

Dois bons exemplos das reestruturações do estado... a BT e a DGV.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qui 2 Dez 2010 - 15:55 por RICKY4969

NADA DISSO CAMARADAS..... qual o espanto???? não se lembram que os condutores andam mais consciencializados????? ou já se esqueceram???? eu não......

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem  por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum