BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fevereiro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728    

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




Rede de emergência nacional concluída

Ir em baixo

26042010

Mensagem 

Rede de emergência nacional concluída




Rede de emergência nacional concluída

Está concluído o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal, ou SIRESP, a rede única de comunicações que vai ligar forças e serviços de segurança, emergência, protecção civil e socorro, a nível nacional.

"O território do Continente e da Região Autónoma da Madeira encontram-se, a partir de agora, cobertos por este importante sistema de comunicações que tem por objectivo dotar as forças e serviços de segurança, emergência, protecção civil e socorro de uma rede única de comunicações, de modo a garantir a protecção e o socorro das comunidades", anuncia o Ministério da Administração Interna (MAI) em comunicado.

A rede permite a interoperabilidade, a confidencialidade da informação e a qualidade das comunicações, condição essencial em cenário de catástrofe e emergência, garante o MAI.

"Trata-se de um velho projecto de mais de 10 anos que vai permitir que o país entre numa nova fase no domínio entre forças e serviços de segurança e protecção civil", referiu o ministro da Administração Interna, no evento de apresentação do novo sistema, citado pela Lusa. O objectivo do sistema é possibilitar uma maior interligação operacional entre as forças da PSP, GNR, PJ, bombeiros, INEM e funcionários do Instituto de Conservação da Natureza.

O SIRESP está assente em tecnologia TETRA e é composto por mais de 500 torres de comunicações, incluindo a rede seis comutadores de tráfego, 53 salas de despacho, equipadas com 139 consolas, e ainda duas estações móveis que têm como objectivo reforçar o sistema de comunicação por satélite.

"É um sistema de comunicações que permite a cada serviço ou força comunicar no seu interior, mas também em rede com todos os serviços em situações de emergência", disse o ministro, considerando que "das comunicações seguras, rápidas e tecnologicamente evoluídas depende uma resposta rápida a quaisquer problemas de protecção civil e segurança".

http://tek.sapo.pt/noticias/telecomunicacoes/rede_de_emergencia_nacional_concluida_1061051.html






SOMOS POUCOS, NUNCA FOMOS MUITOS, MAS QUANDO SOUBERMOS SER TODOS, SEREMOS BASTANTES.
avatar
COMANDANTE GERAL
FOCABRAVO
FOCABRAVO

PAÍS :
MENSAGENS : 5344
LOCALIZAÇÃO : PORTUGAL
EMPREGO : BT PARA SEMPRE
INSCRIÇÃO : 26/01/2009

http://brigadatransito.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Rede de emergência nacional concluída :: Comentários

avatar

Mensagem em Seg 26 Abr 2010 - 16:56 por COMANDANTE GERAL

SIRESP, uma rede única de comunicações, em funcionamento em todo o país
As forças de segurança e serviços de emergência do Continente e da Madeira contam a partir de agora com um único sistema de comunicação digital via rádio denominado Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP).

SIRESP permite a comunicação permanente entre todas as entidades de emergência e segurança


Dez anos depois do lançamento do primeiro projecto do SIRESP, o sistema entrou agora em funcionamento em todo o país, fruto de uma parceria público-privada. A rede nacional foi hoje apresentada em Lisboa pelo ministro da Administração Interna, Rui Pereira.

Este sistema de comunicações dota as forças e serviços de segurança, emergência, protecção civil e socorro de uma rede única de comunicações, a nível nacional.

Segundo o Ministério da Administração Interna (MAI), a rede permite a interoperabilidade, a confidencialidade da informação e a qualidade das comunicações, condição essencial em cenário de catástrofe e emergência, tal como aconteceu em Fevereiro na Madeira.

Para Rui Pereira, trata-se de um "velho projecto de mais de 10 anos" que vai permitir que o país entre numa "nova fase no domínio entre forças e serviços de segurança e protecção civil".

Assim, a partir de hoje, estão disponíveis 23 mil terminais, 500 estações fixas e duas móveis (por satélite) que serão utilizadas em caso de dificuldades nas comunicações. O sistema tem uma capacidade total para 53 mil terminais.

"É um sistema de comunicações que permite a cada serviço ou força comunicar no seu interior, mas também em rede com todos os serviços em situações de emergência", disse o ministro, considerando que "das comunicações seguras, rápidas e tecnologicamente evoluídas depende uma resposta rápida a quaisquer problemas de protecção civil e segurança".

O objectivo do sistema é possibilitar uma maior interligação operacional entre as forças da PSP, GNR, PJ, bombeiros, INEM e funcionários do Instituto de Conservação da Natureza.

A rede, que se baseia na tecnologia TETRA, recorre a avançadas técnicas de segurança de comunicação e disponibiliza diversos serviços de comunicações de voz e dados.

Carlos Machado, da Unidade de Missão do SIRESP ,explicou que "todas as entidades podem estar em contactos umas com as outras e entre si" o que permite "uma melhor gestão de recursos humanos e materiais e uma resposta mais rápida aos incidentes".

Uma das grandes virtudes do sistema enumeradas por Carlos Machado prende-se com as comunicações entre corporações de bombeiros voluntários já que estes não utilizam as mesmas redes em todo o país.
De acordo com Orçamento de Estado para 2009, estavam previstos para o SIRESP encargos de 41 milhões de euros, 44,3 milhões para este ano, 48 milhões para 2011 e 42,4 milhões para 2012, valor que se mantém até 2021.

Lusa

http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/SIRESP.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Ter 27 Abr 2010 - 4:09 por Gambuzino

Neste país, ~penso que não passará de mais uma utopia.
Apesar de dispendioso, o mais díficil é colocar o sistema em funcionamento e criar uma doutrina de forma a que tudo funcione na perfeição.
É de salutar o sistema... pena é que, apesar de ficar a funcionar melhor que antes, nunca se tirará o proveito total das suas funcionalidades.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Ter 27 Abr 2010 - 8:56 por RICKY4969

pois..pois e agora com isto tudo quantos anos mais vai demorar a fazer o manual de instruções????.....

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem  por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum