BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Junho 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




Notícias sobre a Actualidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

08022010

Mensagem 

Notícias sobre a Actualidade




Casa Pia: Mais 300 testemunhas


Uma semana depois do Conselho Superior da Magistratura ter criticado a demora do processo Casa Pia, na sequência de um pedido de aceleração processual interposto por Carlos Cruz, quatro arguidos do processo pediram esta segunda-feira para ouvir mais 300 pessoas.



Na 452ª audiência, que durou apenas 20 minutos, Ferreira Diniz, Manuel Abrantes, o próprio Carlos Cruz e Jorge Ritto, que também tinha subscrito o requerimento do ex-apresentador, pediram novas diligências de prova, entre as quais a audição de cerca de 300 testemunhas.
Segundo apurou o CM, o embaixador quer ouvir os vizinhos de duas casas onde lhe são imputados abusos sexuais, na Avenida da República e na Alameda, em Lisboa, enquanto que o médico recorre também a moradores do Restelo, onde se situa uma casa que segundo as vítimas decorreram actos sexuais com menores.
A defesa de Cruz quer ouvir mais residentes da Avenida das Forças Armadas, e Abrantes chama antigos trabalhadores da provedoria da Casa Pia. A juíza anuncia a decisão dia 19.
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021&contentid=A50FE606-5CC0-4D33-9384-4BA4F95CE4C3&h=6


avatar
BRIOSA BT
ADJUNTO DO COMANDANTE
 ADJUNTO DO COMANDANTE

PAÍS :
MENSAGENS : 1277
LOCALIZAÇÃO : Lisboa
INSCRIÇÃO : 04/01/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Notícias sobre a Actualidade :: Comentários

avatar

Mensagem em Seg 8 Fev 2010 - 7:38 por BRIOSA BT

CREL: Chuva interrompeu retirada de terras


Os camiões que têm estado a remover as terras que deslizaram para o tabuleiro da CREL (Circular Regional Exterior de Lisboa) estiveram parados desde domingo, devendo retomar a actividade ainda esta tarde, informou hoje fonte da Brisa.

«Junto ao aterro há muita lama e por razões de segurança os camiões têm estado parados desde domingo», disse a fonte do gabinete de relações públicas da concessionária da Auto-estrada, adiantando que da parte da tarde os trabalhos de remoção das terras vão recomeçar.

O deslizamento de terras a 22 de janeiro provocou o corte da Circular Regional Exterior de Lisboa (CREL), entre o nó de Belas, em Sintra, e o IC16 e ainda não há data de reabertura.

Diariamente 60 veículos pesados têm retirado as terras que se encontram no tabuleiro da Auto-estrada, local de onde já foram retirados mais de 80 mil metros cúbicos de terra.

A Brisa já disse que vai reclamar junto dos proprietários do terreno de onde deslizaram as terras que provocaram o encerramento de parte da estrada.

O presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, negou quaisquer responsabilidades da autarquia na deposição de terras naquele terreno e afirmou que o Grupo Espírito Santo era, através do fundo imobiliário Edifundo, é o proprietário.

No entanto, o Grupo Espírito Santo informou depois que a construtora Obriverca é a única proprietária do espaço, através de um fundo imobiliário.

Quanto aos automobilistas que ficam obrigados a seguir por estradas nacionais alternativas, a BRISA recusa qualquer tipo de indemnização ou compensação.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=434612

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 8 Fev 2010 - 7:50 por BRIOSA BT

Costa da Caparica/Naufrágio: Acidente podia ter sido evitado, Sindicato dos pescadores

08 de Fevereiro de 2010, 14:35

Almada, Setúbal, 08 fev (Lusa) - O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Pesca do Sul sustentou que o naufrágio que hoje vitimou mortalmente um pescador poderia ter existissem apoios atribuídos devido ao mau tempo.

Lídio Galinho disse à Lusa que a embarcação de pesca costeira, "que não teria mais de nove metros, se fez ao mar numa situação de perigo porque a necessidade falou mais alto".

O presidente da delegação do Sindicato dos Trabalhadores da Pesca do Sul na Costa de Caparica explicou que "a lei que regulamenta as condições em que os pescadores podem pedir apoios ao Governo por terem sido impedidos de trabalhar devido ao mau tempo exige que a barra esteja fechada durante um mínimo de dez dias".

Por outro lado, "as regras para que a barra feche são definidas em termos nacionais", acrescentou.

Para o sindicalista, esta medida "não faz sentido porque os portos são diferentes e as barras também".

"Ou seja - continuou - muitas vezes, embora o perigo seja imenso, a barra não fecha e os pescadores não têm outro remédio que não seja fazerem-se ao mar porque não têm como pedir ajuda e por conseguinte não terão o que comer".

Um pescador morreu e outro está ainda desaparecido, na sequência de um naufrágio ocorrido esta manhã ao largo da Costa da Caparica, em Almada, de acordo com fonte Marinha.

A embarcação de pesca costeira, que levava a bordo três tripulantes, terá naufragado a cerca de meia milha da Costa da Caparica, por volta as 08:25.

As buscas para encontrar o tripulante desaparecido prosseguem com meios de superfície e de mergulhadores da Marinha e um EH-101 Merlin, da Força Aérea.

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/10646470.html

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 8 Fev 2010 - 11:42 por BRIOSA BT

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), António de Sousa, admite que os bancos aumentem as margens (spreads) dos novos contratos de crédito já em Fevereiro, em “0,5 por cento ou até mais”, por estarem já a comprar dinheiro mais caro, e que isso "vai depender muito do que acontecer esta semana".

António de Sousa, defendeu também, em declarações à RTP, um aumento de impostos no país para repor a credibilidade nos mercados externos. E pediu ao Governo sinais urgentes de cortes na despesa pública.

Quanto ao aumento de impostos, defendeu que deverá ser conjuntural, e justifica-o com “uma certa emergência financeira nacional” que se vive de momento.

Também ontem na RTP, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu um aumento de impostos.

http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1421752

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem  por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum