BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Junho 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




Falta de coordenação entre autoridades entrava trânsito

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

11012010

Mensagem 

Falta de coordenação entre autoridades entrava trânsito





País
Falta de coordenação entre autoridades entrava trânsito
Na Guarda, a falta de entendimento entre autoridades bloqueou várias viaturas pesadas na Estrada Nacional 18. Dois autocarros desviados da A23 tiveram mesmo que ser evacuados.
2010-01-11 09:07:59

http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Falta-de-coordenacao-entre-autoridades-entrava-transito.rtp&headline=20&visual=9&article=309426&tm=8


avatar
BTBRAVO
2º COMANDANTE
 2º COMANDANTE

PAÍS :
MENSAGENS : 6247
LOCALIZAÇÃO : Lisboa
EMPREGO : BRIGADA DE TRÂNSITO
INSCRIÇÃO : 05/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Falta de coordenação entre autoridades entrava trânsito :: Comentários

avatar

Mensagem em Seg 11 Jan 2010 - 7:31 por Zebra

Quando uma concessionária impede que a auto estrada seja fechada, estamos muito mal.
Sinceramente, custa-me a crer que a ideia tenha partido da concessionária, uma vez que o percurso é gratuíto A24.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 11 Jan 2010 - 9:19 por o vigilante

JORNAL DE NOTICIAS


Secretário de Estado critica indisciplina dos condutores e apela ao civismo





O secretário de Estado da Protecção Civil, Vasco Franco, apelou hoje, segunda-feira, ao civismo dos condutores em vias condicionadas ao trânsito devido à neve

Em declarações aos jornalistas em Viseu, Vasco Franco lamentou "alguma indisciplina por parte das pessoas, que sabem que as vias estão condicionadas e em vez de se colocarem numa única faixa permitindo que os limpa neves circulem na outra faixa disponível, acabam por tentar ultrapassagens".


foto Pedro Rosário/Lusa


"Foi o que aconteceu ontem [domingo] mais uma vez, bloqueando a própria capacidade de operação dos limpa neves", afirmou.
No que respeita à assistência às pessoas, considerou que "essa vertente conseguiu-se fazer" apesar da grande quantidade de vias afectadas, e que "os meios responderam bem".
"Assim que detectámos que havia pessoas que tinham dificuldades em se movimentar, foram destacados bombeiros, GIPS da GNR e as pessoas tiveram a sua assistência. Nalguns casos demorou um pouco mais, porque houve muitas vias ontem em vários distritos do país cortadas pela neve", afirmou.
Garantiu que existem limpa neves suficientes "nos locais onde habitualmente ocorrem estas situações", nomeadamente na auto-estrada A24, mas lembrou que domingo a neve caiu em zonas onde é raro isso acontecer.
"Vamos procurar sempre melhorar a capacidade de resposta, também com a colaboração dos municípios, porque há muitas estradas municipais que também tiveram este condicionamento", acrescentou.
Vasco Franco lembrou que "este tipo de situações tem ocorrido um pouco em toda a Europa" e que, se em Portugal "as pessoas dizem que em Espanha não acontece, em Espanha dizem que em França não acontece".
"Um país como a Inglaterra fez um apelo há dois dias ao apoio da emergência ao nível europeu para fornecimento de sal. Portanto, todos os países quando enfrentam situações meteorológicas difíceis, têm as suas dificuldades. Nós temos as nossas", concluiu.
Neste âmbito, deixou um apelo aos condutores: "em situações excepcionais como foi a que aconteceu ontem [domingo] é preciso um cuidado redobrado, seguir as indicações das autoridades e, particularmente, no caso de vias com trânsito condicionado, circular numa única faixa para permitir que as outra esteja disponível para os meios de socorro poderem actuar".

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 11 Jan 2010 - 10:34 por Duro

O problema é que todos querem mandar, e é nestas situações que todos os organismos querem dar nas vistas…
Agora pergunto eu, então se a G.N.R tinha ordenado para não haver circulação na E.N. 18 porque é que os veículos foram lá parar, sendo assim a mesma não estava cortada ao trânsito.
Que grande descoordenação, e a G.N.R sempre presente.
Volta B.T.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Seg 11 Jan 2010 - 11:39 por scooter

O senhor secretario de estado deveria deixar o conforto de lisboa e deslocar-se ao local....ignorante.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Ter 12 Jan 2010 - 8:49 por MEO

Pois é amigos, o sr. secreário de estado até foi ver a neve, mas como estava escoltado por um veículo da protecção civil não ficou preso na neve, mas daquilo que eu vi, a dita protecção civil aqui nos lados do Marão só fonciona durante a semana, ao fim e semana nem vê-los, só ocasionalmente se por acaso passar um secretário de estado no distrito é que dão a cara, enfim portugal no seu melhor!

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Ter 12 Jan 2010 - 11:26 por Faraó

Prós lados de Portalegre, é precisamente a mesma coisa!

Vê-los a passear para trás e para a frente nos seus Mitsubishi, levar o carrinho para casa, , porque devem de estar de prevenção, etc.

Mas só aparecem se houver alguma TV no local. Para dizerem que esta tudo controlado. O que a televisão mostra, são os populares a desenrascarem-se uns aos outros, como aquele cidadão que fez um limpa neves de um tractor agrícola, para que fosse possível sair da aldeia. Protecção Civil 0.
Fachada! Só fachada.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Ter 12 Jan 2010 - 14:32 por recruta /zero

scooter escreveu:O senhor secretario de estado deveria deixar o conforto de lisboa e deslocar-se ao local....ignorante.

não concordo amigo !!!!!!!!!!!!!!!!!!
se não estorvar
já é uma ajuda

abraços

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Ter 12 Jan 2010 - 17:46 por Bravo Tango

Zebra escreveu:Quando uma concessionária impede que a auto estrada seja fechada, estamos muito mal.
Sinceramente, custa-me a crer que a ideia tenha partido da concessionária, uma vez que o percurso é gratuíto A24.

é gratuito para o utilizador , mas a concessionária cobra ao estado por cada viatura que lá circula. topas???

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qua 13 Jan 2010 - 8:31 por scooter

Zebra escreveu:Quando uma concessionária impede que a auto estrada seja fechada, estamos muito mal.
Sinceramente, custa-me a crer que a ideia tenha partido da concessionária, uma vez que o percurso é gratuíto A24.

Se fosse Brigada de Trânsito, verificou a necessidade de encerrar, encerra e acabou, ninguem se sobrepunha, agora......

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qua 13 Jan 2010 - 9:41 por Sinturião

O país e as mudanças.



É do senso comum, pelo menos daqueles que se relacionam diariamente com a realidade da circulação rodoviária, que a Brigada de Trânsito da GNR foi extinta pelo actual governo, contudo, as pessoas do tal senso comum, não conseguem vislumbrar essa extinção nem são capaz de perceber a fluência de tantas noticias em torno dessa matéria. Pois não, não e sabem porquê? Vamos fazer uma reflexão fundamentada que ajudará a entender o enigma supracitado.

O Governo não pretendeu extinguir a força policial (BT) e num ápice fazê-la desaparecer como fumo que se esvai, não, o Governo com a estreita conivência e deturpadas informações da Instituição Guarda Nacional Republicana, pretenderam acabar, apenas, com a sua autonomia, com a sua cadeia de comando, com a sua orgânica e em suma, com a sua competência que se situava, anos luz, mais à frente.

O mesmo governo, com as mesmas conivências e prestações dos supracitados, também não quis fazer desaparecer a imagem daquela força, não quis cortar a talho de foice no aspecto perspicaz e eximido que a correcção e a constância daqueles homens imprimia no cidadão.

O Estado e aqueles seus colaboradores, também não quiseram fazer parecer que as alterações que lhe imprimiram, traziam aspectos negativos e retrocessos no processo de sociabilização e socialização no mundo dos auto mobilizados, pois não.

Aconteceu, no entanto, que foi destruída a cadeia de Comando, altamente competente, daquela Unidade Especial de Trânsito e todos aqueles homens, mentores das nossas estradas, passaram para a alçada dos Comandos Territoriais da GNR.

Tentaram manter-lhes o aspecto, tentaram, porque a desmotivação altamente fundamentada, tem vindo a misturar a água com o vinho.

Quanto aos retrocessos, estão por aí à vista, por todo o país e, eu sei daquilo que estou a falar.

No Distrito da Guarda, por exemplo, bastou nevar uma noite para que as ordens emanadas do Comando Territorial, resultassem em escândalo e anarquia rodoviária, algo que nunca acontecia sob o comando operacional da Brigada de Trânsito.

Aumentaram os acidentes, as consequências e a impunidade. É o que temos.




João Augusto Pires de Lima

Eng. (E.P)

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qua 13 Jan 2010 - 11:06 por scooter

Isto merece ser imprimido e afixado em todos os destacamentos.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qua 13 Jan 2010 - 11:14 por Faraó

scooter escreveu:Isto merece ser imprimido e afixado em todos os destacamentos.

Juntamente com um pedido de demissão do Ministro da Administração Interna.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Sex 15 Jan 2010 - 5:14 por RICKY4969

xiça... ainda há tempos mandei cortar a A1... agora que penso nisso... se fosse hoje levava uma porrada que ia parar a marrocos.... sim pk hoje em dia um soldadito ter uma responsabilidade dessas é impensavel... livra do que eu me safei....

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Sab 16 Jan 2010 - 8:57 por lucifer

"...pretenderam acabar, apenas, com a sua autonomia, com a sua cadeia de comando, com a sua orgânica e em suma, com a sua competência que se situava, anos luz, mais à frente."

Em primeiro lugar, foi evidente para qualquer cidadão minimamente informado sobre questões operacionais, a falta ou não definição clara de uma cadeia de comando MILITAR e, quiçá, de um conjunto de "Regras de Empenhamento", importantíssimo sempre mas indispensável em operações planeadas. Estes dois elementos, acordados, forneceriam às forças especializadas em trânsito um "estatuto" claro que consideraria as circunstâncias correntes, as linhas de actuação e as restantes forças e "poderes" em presença.


Em segundo lugar , é inacreditável que os "media" e os políticos portugueses não tenham levantado o problema em devido tempo, levando o Governo a emendar o seu claro erro de planeamento . Mesmo jornalistas supostamente "versados" em assuntos rodoviários, sinistralidade ou os políticos mais combativos das oposições mantiveram silêncio! Ignorância? Incompetência? Outras motivações? Vamos lá saber; talvez de tudo...

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Sab 16 Jan 2010 - 9:02 por lucifer

A Ponte 25 de Abril vai passar a ser controlada pela PSP, já a partir de amanhã. Chega assim ao fim 40 anos de patrulhamento da GNR numa das vias mais emblemáticas do trânsito na área metropolitana de Lisboa. José Alho, da Associação Sócio-Profissional Independente da Guarda, considera que esta é mais uma consequência da extinção da Brigada de Trânsito.
2009-07-31 12:18:33
http://mp3.rtp.pt/mp3/wavrss/info/nacional/440673_38933.mp3
00:00:35
235768
http://tv1.rtp.pt/noticias/?headline=46&visual=9&tm=8&t=Associacao-considera-um-erro-politico-a-extincao-da-BT-da-GNR.rtp&article=235768
Associação considera um erro político a extinção da BT da GNR
2009-07-31 12:18:33
País
Associação considera um erro político a extinção da BT da GNR
A Ponte 25 de Abril vai passar a ser controlada pela PSP, já a partir de amanhã. Chega assim ao fim 40 anos de patrulhamento da GNR numa das vias mais emblemáticas do trânsito na área metropolitana de Lisboa. José Alho, da Associação Sócio-Profissional Independente da Guarda, considera que esta é mais uma consequência da extinção da Brigada de Trânsito.
2009-07-31 12:18:33


Novo balanço à extinção da Brigada de Trânsito, extinta no início do ano, indica que nos primeiros nove meses de 2009 foram passadas menos 118.221 multas do que em igual período de 2008.

Apesar da redução de 49.9% do número de autos de contra-ordenação em 2009, o número de acidentes e de mortos, pelo contrário, aumentou, contabilizando-se mais 135 sinistros e 8 mortos, que em 2008.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Sab 16 Jan 2010 - 14:27 por Bravo Tango

Grande BRIGADEIRO Sinturião, foi com muito gosto que li o teu poste.

Com o mesmo gosto e satisfação que tomei o café contigo no jantar de Fátima.

Gostava´de poder ler mais coisas tuas, porque és tremendamente acertivo, mas fazes grandes ausências neste forum, enfim, tenta vir cá mais vezes porque és uma mais valia para esta nobre luta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem  por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum