BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Dezembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




No Metro sem calças: dezenas de pessoas juntaram-se à iniciativa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

11012010

Mensagem 

No Metro sem calças: dezenas de pessoas juntaram-se à iniciativa






avatar
BTBRAVO
2º COMANDANTE
 2º COMANDANTE

PAÍS :
MENSAGENS : 6247
LOCALIZAÇÃO : Lisboa
EMPREGO : BRIGADA DE TRÂNSITO
INSCRIÇÃO : 05/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

No Metro sem calças: dezenas de pessoas juntaram-se à iniciativa :: Comentários

avatar

Mensagem em Seg 11 Jan 2010 - 1:21 por BTBRAVO

Em cuecas no metro para quebrar as regras

Mais de cem pessoas participaram ontem na iniciativa. Sociólogos explicam adesão com desejo de rebeldia.

"Estão todos a tirar a roupa. Estão malucos. É isto que é a República?" Ana Carolina, que se preparava para tirar as calças, teve o azar de ficar ao lado da única pessoa que ontem, no metro de Lisboa, pareceu ficar incomodada com o "Dia sem Calças!". Uma iniciativa que juntou mais de cem pessoas para uma viagem em que o objectivo era tirar as calças para fazer sorrir os lisboetas. E que se repetiu em 35 cidades por todo o mundo. Os sociólogos explicam a adesão a este tipo de iniciativas, cada vez mais comuns, pela vontade de participar em qualquer coisa diferente, que quebre as regras.

"São interrupções programadas da normalidade. Como o Carnaval. É uma quebra relativa das regras, sem consequências", diz o sociólogo Pedro Vasconcelos. E essa possibilidade sempre atraiu e mobilizou pessoas, sobretudo os mais jovens, explica. Serve também para as pessoas construírem a sua identidade, porque aliado ao lado lúdico e performativo da iniciativa "há essa quebra das regras que faz as pessoas sentirem-se únicas e especiais", conclui.

Para o sociólogo José Barreiros, "estes encontros fugazes" são também uma tentativa de recuperar formas de estar em grupo e marcar presença no espaço público, uma vez que as formas de organização mais tradicionais - como os partidos políticos e as associações - perderam capacidade de atrair os jovens. Mas não são fenómenos fáceis de "ler e explicar", admite. Essencial é o papel da internet para juntar conhecidos e desconhecidos para fazer estas acções, lembram. Quer aquelas que não ambicionam mais do que um sorriso, quer as que têm uma reivindicação por trás. "Os professores organizaram algumas acções assim", lembra Pedro Vasconcelos.

Ana Carolina, de 16 anos, encaixa no perfil: participou para se "divertir e quebrar um pouco as regras". Confessa que ficou intimidada com as frases da companheira de banco, sobretudo sabendo que ia tirar as calças duas estações depois. E nessa altura viu a mulher levantar-se e fazer o resto da viagem em pé.

A maior parte das pessoas vestidas, no entanto, respondia ao atrevimento com sorrisos envergonhados. Outros, mesmo quando eram a minoria numa carruagem cheia de pessoas sem calças, pareciam não reparar. E foram poucos os que os abordaram.

Lucília e Adriano, com 64 e 75 anos, acompanharam o grupo desde o início, mas como observadores. "Lemos no jornal e achámos graça. É uma brincadeira para as pessoas se rirem e nós precisamos de rir".

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1466694&seccao=Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Ter 12 Jan 2010 - 4:39 por recruta /zero

muito interessante,
pro ano deveria ser os oficiais superiores a tirar a roupa, para se poder ver a sujidade dessas pessoas Basketball

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qua 13 Jan 2010 - 4:25 por Gambuzino

Podiam era ter escolhido uma época mais quente...

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em Qua 13 Jan 2010 - 17:21 por Bravo Tango

cá para mim há gente que são verdadeiros macacos de imitação.

uns parvos que já não sabem o que fazer inventam estas tontadas e depois vém logos os portuguesitos de lisboa a querer imitar.
Não devem ter mais que fazer ou pensar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem  por Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum