BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 184 ]

Total dos votos : 356

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fevereiro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728     

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




COMUNICADO DA ASPIG/GNR sobre a inconstitucionalidade do corte dos subsidios

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

08072012

Mensagem 

COMUNICADO DA ASPIG/GNR sobre a inconstitucionalidade do corte dos subsidios





Associação Sócio - Profissional Independente da Guarda
Rua das Portas de Santo Antão nº 117 - 2º andar - Sala E
1150-226 Lisboa
Telemóveis: 966246561, 917772449, Fax: 213 611 127
Comunicado
A Associação Sócio Profissional Independente da Guarda (ASPIG), congratula-se com o acórdão do Tribunal Constitucional (TC) que declarou a inconstitucionalidade da suspensão do pagamento dos subsídios de férias e de Natal, ou de quaisquer prestações correspondentes aos 13.º e, ou, 14.º meses, quer para pessoas que auferem remunerações salariais de entidades públicas, quer para pessoas que auferem pensões de reforma ou aposentação através do sistema público de Segurança Social,
É pena que na análise que foi feita pelo Tribunal Constitucional, não tenham ainda sido referidas as violações aos Art.º. 3ª - 1. 2. e 3., ao Art.º 103 - 3., tratando-se de um acto discriminatório, violando os Art.º 13 - 1. e 2., o Art.º 18 - 1. 2. e 3. bem como uma série de convenções de que Portugal é signatário, nomeadamente a Convenção Europeia dos Direitos do Homem.
Declarada que foi a inconstitucionalidade, e atendendo aos sacrifícios impostos aos militares da GNR nestes últimos anos que, em muito, têm contribuído para a degradação dos seus vencimentos, promoções, assistência na doença, horário de trabalho, etc…, tomará as medidas adequadas no sentido de ser reposta a legalidade: reposição dos subsídios de férias e de Natal.
A ASPIG «teme» que o poder politica, face à fundamentação do acórdão, venha a optar pelo “caminho” mais fácil: estender o corte dos subsídios a todos os trabalhadores, ao invés de “levantar” a suspensão dos actuais cortes aos funcionários públicos.
Se houve cidadãos que não contribuíram para a situação actual do Pais, entre estes encontram-se, inequivocamente, os militares da Guarda Nacional Republicana.
Lisboa, 07 de Julho de 2012
O Presidente da Direção Nacional

José Fernando Dias Alho

alho
1º SARGENTO
1º SARGENTO

MENSAGENS : 720
INSCRIÇÃO : 10/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum