BRIGADA DE TRÂNSITO

PAINEL DO USUÁRIO
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens

TRÂNSITO
LINKS RÁPIDOS

 



 
     
-
 
Votação

LIMITE VELOCIDADE NA AUTO ESTRADA

48% 48% [ 172 ]
52% 52% [ 185 ]

Total dos votos : 357

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Outubro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Calendário Calendário

POSTO VIRTUAL

 




Acidentes: mais de metade deve-se a defeitos da via

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

08022012

Mensagem 

Acidentes: mais de metade deve-se a defeitos da via




Alerta feito pelo Observatório da Segurança das Estradas e Cidades.


Mais de metade dos acidentes rodoviários estão relacionados com a construção das estradas, que têm «defeitos gravíssimos» e influenciam negativamente o comportamento dos condutores, alertou esta quarta-feira o Observatório da Segurança das Estradas e Cidades.

Ao falar no grupo de trabalho sobre segurança rodoviária, criado na Assembleia da República, o presidente do Observatório da Segurança das Estradas e Cidades (OSEC), Nuno Salpico, afirmou que há traçados com «cinco a seis defeitos», nomeadamente curvas com ângulos reduzidos.

«O risco da sinistralidade rodoviária não resulta do comportamento dos condutores, mas sim das estradas que são construídas com defeitos muito graves», adiantou o responsável, sublinhando que enquanto este problema não for resolvido os números dos acidentes não vão diminuir.

Segundo Nuno Salpico, os problemas nos traçados são sobretudo frequentes nas estradas nacionais e Itinerários Principais (IP) e Complementares (IC), sendo menor o risco nas auto-estradas.

No final da audiência com os deputados, o presidente do OSEC disse à agência Lusa que os acidentes rodoviários podem aumentar nos próximos tempos, tendo em conta que os automobilistas estão actualmente a optar pelas estradas nacionais, onde «o perigo é maior», devido ao pagamento de portagens nas antigas SCUTS.

O mesmo responsável chamou a atenção sobre a ausência de regras na construção de travessias pedonais, sublinhando que cada município tem os seus critérios para construir passadeiras.

Nesse sentido e numa altura em que o Governo está a preparar alterações ao Código da Estrada, Nuno Salpico sugeriu uma regulamentação específica para a construção de travessias de peões, considerando que muitas passageiras estão «mal localizadas» e em muitas locais existe uma ausência delas.

Como exemplo, referiu que as passadeiras não devem ser construídas junto a paragens de transportes públicos, nem próximo de cruzamentos e entroncamentos devido à fraca visibilidade.

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/acidentes-carros-estrada-transito/1323902-4071.html


avatar
BRIOSA BT
ADJUNTO DO COMANDANTE
 ADJUNTO DO COMANDANTE

PAÍS :
MENSAGENS : 1277
LOCALIZAÇÃO : Lisboa
INSCRIÇÃO : 04/01/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum